Concelho de Viseu

PAINEL DE AZULEJOS DO ROSSIO

Considerado como um dos ex-libris da cidade de Viseu, o Painel de Azulejos do Rossio é constituído por elementos das tradições rurais beirãs, desenho encomendado ao Mestre Joaquim Lopes, constituindo um dos cartões de visita da cidade. Produzido pela Fábrica do Agueiro, em Vila Nova de Gaia, o monumento é inaugurado a 13 de Dezembro de 1931.
Coordenadas globais – Latitude = 40°39’28.37”N; Longitude=7°54’48.42”W

CATEDRAL

Remontando ao século XIII-XIV, a Catedral apresenta um estilo românico-gótico, ainda que a sua construção se tenha arrastado por diversos anos, absorvendo as diversas correntes artísticas, fruto das sucessivas intervenções. Ladeada por duas torres, a fachada é encimada por Nossa Senhora da Assunção, encontrando-se ao centro S. Teotónio (padroeiro da cidade e da diocese), ladeado pelos quatro Evangelistas. No seu interior, merece destaque a abóbada de nós das três naves, bem como a capela-mor preenchida por um magnífico retábulo joanino. Contíguo à face sul da catedral, destaca-se o claustro renascentista, composto por um portal românico-gótico, painéis de azulejos e várias capelas.
Coordenadas globais – Latitude = 40°39’35.17”N; Longitude=7°54’38.60”W

MUSEU NACIONAL GRÃO VASCO

Este Museu recebeu o nome de um dos maiores pintores quinhentistas portugueses, Vasco Fernandes, o Grão Vasco, sendo a sua principal coleção constituída por um conjunto notável de pinturas de retábulo, provenientes da Catedral e de igrejas da região, da autoria de Vasco Fernandes. Além desta magnífica coleção, o Museu acolhe obras de conceituados artistas portugueses como Columbano Bordalo Pinheiro, José Malhoa, Alfredo Keil, Soares dos Reis, António Carneiro, Silva Porto, António Ramalho, Sousa Lopes, entre outros, e artistas estrangeiros como Madrazo e Mariano Benlliure. Paralelamente à pintura, o Museu Grão Vasco apresenta ainda escultura, ourivesaria, mobiliário, entre outros.
Coordenadas globais – Latitude = 40°39’36.17”N; Longitude=7°54’38.60”W

PORTA DO SOAR

A Porta do Soar de Cima é uma das portas que constituía a muralha afonsina, datada do século XV, na cidade de Viseu. Construída com o intuito defensivo, a muralha apresentava na sua totalidade sete portas, tendo sido destruídos em 1814, os arcos que ameaçavam apresentar ruína, restando apenas duas portas da antiga muralha, sendo esta uma delas, encontrando-se em bom estado de conservação, classificada como Monumento Nacional.
Coordenadas globais – Latitude = 40°39’34.03”N; Longitude=7°54’45.49”W

ESTRADA ROMANA DE POUSA MARIA

Esta estrada romana ligava Viseu a Astorga e a Braga, sendo uma das sete vias que saíam de Viseu. A estrada encontra-se localizada em zona florestal, paralela à EN 2, no sentido Viseu-Lamego, na freguesia de Lordosa, apresentando um comprimento de cerca de 700m, encontrando-se em bom estado de conservação.
Encontra-se classificada como Imóvel de Interesse Público (IIP), segundo o decreto-lei 129/77, DR nº226 de 29 Set. 1977.
Coordenadas globais – Latitude = 40°45’11.84”N; Longitude=7°53’57.10”W